Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Eventos

O Companheiro Joper Padrão, oportunamente, encaminhou artigo sobre a Prova Quádrupla, publicado na Revista Brasil Rotário, edição de maio de 1988, páginas 7 e 8, postado pelo Companheiro Euro na Lista Amigos-comPadrão. Segue abaixo, o artigo.

A PROVA QUÁDRUPLA

 

Os filósofos e os cientistas têm seus critérios para avaliação e comprovação da verdade. O Rotary também seus próprios critérios para avaliação do que "Pensamos, falamos e Fazemos".  É a famosa "Prova Quadrupla, instituída em 1943, por resolução do Rotary International, incorporando as experiências levadas a efeito pelo companheiro Herbert John  Taylor no Club  Aluminium Company, desde 1932. Os direitos autorais foram entregues ao Rotary International, quando Herbert John Taylor, ocupou a presidência no ano rotário 1944-1945.

Eis seu conteúdo:

É A VERDADE?

A pergunta leva-nos , de forma incoercível (que não pode ser coagido: Irreprimivel), há mais de  dois mil anos atrás, por ocasião do julgamento de Cristo. Quando Pôncio Pilatos inicia o interrogatório, Jesus proclama: "Eu nasci e vim ao mundo para dar destemunho da verdade". Mas é interrompido, abrupta e autoritariamente, com desprezo, superioridade e escárnio pelo interrogador que pergunta: - Qui est veritas?  A mesma pergunta  que por mais de dois mil anos nós nos repetimos, sempre que sentimos   nossos privilégios ameaçados, nossos interesses contrariados, nossa  vaidade ofendida, nosso orgulho ferido: O QUE É A VERDADE? É como Pilatos, com o Cristo ao alcance da voz, das mãos e do olhar, não nos damos conta que estamos face a face com a verdade. Bastaria abrir  os olhos, estender as mãos para senti-la  "Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida." Continuamos a repetir a voz, o gesto e a atitude de Pilatos, insistindo em procurar a verdade segundo nossos interesses, apetites, presunção e orgulho. E o mundo todo, países e governantes, buscam a verdade conforme seus interesses econômicos e ideológicos, de superioridade e hegemonia, importa mais a sociedade de consumo, o lucro a utilidade materialista e imediatista. Ou a compulsão (ato de competir) ideológica.Procura inútil e trabalhosa, enquanto não se cumprir a profecia de São João Batista: "Conhecereis a Verdade, e ela vos libertará".

É JUSTO PARA TODOS OS INTERESSADOS?

Não se indaga se é apenas justo, mas justo para todos os interessados. Os romanos com o seu agudo senso jurídico, definiram a justiça com o  - dar a cada um o que é seu - acrescentando que os princípios da justiça seriam: Viver honestamente, não lesar a ninguém e dar a cada um o que é seu. Aí estão os princípios fundamentais da justiça, para se alcançar a justiça social, cujo melhor indicador é o (salário justo) e não o  "salário mínimo". Convém lembrar, por oportuno, que justiça e paz são dois termos de um binômio. Não há justiça sem paz; nem paz sem justiça. Eis  por que não basta ser justo, para alguns, mas justo para todos os interessados.

CRIARÁ BOA VONTADE E MELHORES AMIZADES?

O nascimento de Cristo foi saudado pela voz dos anjos, na frase conhecida universalmente: "Glória a Deus nas alturas e Paz na Terra aos homens de boa Vontade" O que seria "boa vontade"? Intenções elevadas, boas intenções, desejo sincero de fazer o bem, agir com o coração aberto, sem más intenções ou desejos. Cooperar, espontânea e dedicadamente ,  expressão no slogan significativo dos rotarianos - "Dar de Si, antes de pensar em si. Não seria temerário, no entanto, lembrar o brocardo (sentença, provérbio, axioma). Importa que essa boa vontade se exteriorize e se concretize em ações, em gestos concretos, sem o que seria apenas manifestação retórica (arte de bem falar; conjunto de réguas relativas à eloqüência), vazia inútil, infértil. O desenvolvimento do companheirismo é um dos princípios fundamentais do Rotary. Discute-se muitas vezes, se companheirismo e amizade seriam uma só atitude. Ou se o companheirismo é mais que a amizade. Ou se a amizade representa um grau de qualificação do companheirismo. A amizade seria o sentimento de fiel afeição, simpatia, estima ou ternura entre duas pessoas  geralmente sem laços de família ou amor. A base da amizade é a confiança recíproca. Não importa aprofundar a discriminação, mas sim aceitar que companheirismo e amizade  estão ligados indissociavelmente, como faces  de uma mesma moeda - a boa vontade.

SERÁ BENÉFICO PARA TODOS OS INTERESSADOS?

A quarta pergunta acrescenta uma indagação de ordem prática. É a coroação da ProvaQuádrupla. Não basta ser verdade, ser Justo, criar Boa Vontade e melhores Amizades. Impõem-se que o resultado afinal, além de todas essas vantagens evidentes, se traduza em benefícios para todos os interessados. Convém, no entanto desde logo, excluir os beneficios materiais, o pragmatismo (Doutrina filosófica que adota como critério da verdade a utilidade prática identificando o verdadeiro com o útil), o utilitarismo (sistema dos utilitários, isto é, o proveito acima de tudo) como seu escopo principal e único. Eles também são legítimos e convenientes, mas não como o objetivo final. BENEFICIAR é fazer o bem. E o bem nem sempre pode ser traduzido em termos materialistas. Enxugar uma lágrima. Provocar um sorriso. Aliviar um coração aflito. Ser solidário num momento de angústia, incerteza ou sofrimento. Parece-nos que este é o verdadeiro sentido da quarta indagação - servir. Mais se beneficia quem melhor serve  Servir beneficia a todos. Servir dá  alegria. A riqueza da Prova Quádrupla ainda não foi  desvendada, nem compreendida em toda sua extensão e profundidade. Impõem-se, permanentemente, confrontar nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações com aquelas perguntas simples e profundas. O exPresidente de Rotary International Chesterton dizia que todo pensamento que não se transforma em palavras é idéia inútil, perdida para sempre numa mera elucubração (estudo, invenção, criação literária) mental; que toda palavra que não se transforma em ação é palavra inútil, estéril, com penas levadas pelo vento.  A ação é a medida da idéia e da palavra. "Pelos frutos se conhece a árvore". A ação é que fecunda e fertiliza a palavra e a idéia. A ação é o coroamento do ideal de servir. A Prova Quádrupla destina-se incentivar a formação de melhores rotarianos, melhores cidadãos, melhores chefes de família, melhores amigos e companheiros. Enfim, melhores seres humanos.

O fim do homem é alcançar a plenitude de sua natureza e a PROVA QUÁDRUPLA é poderoso instrumento para se alcançar tão nobre objetivo. Será a ação que nos dará o critério e a medida da Verdade, da Justiça, da Boa Vontade e do Beneficio para todos os interessados.

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 01/11/2010 - 07:34 , em

Já está disponível o Boletim Semanal N° 15 do Rotary RJ Ilha do Governador.


Caso não consiga ler o Boletim, clique aqui e visualize-o em texto corrido.

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 29/10/2010 - 13:21 , em

O noticiário online R7 Notícias publicou matéria sobre recente estudo publicado nesta terça-feira (26) na revista médica Lancet tratando de avaliação feita em relação à nova vacina bivalente contra a pólio. A notícia completa segue abaixo.

Uma nova vacina contra dois tipos do vírus da poliomielite se mostrou mais eficaz do que as vacinas simples e trivalente, segundo estudo publicado nesta terça-feira (26) na revista médica Lancet.
Cientistas da OMS (Organização Mundial da Saúde) disseram que as pesquisas sobre a vacina oral bivalente contra a pólio (bOPV, na sigla em inglês) mostraram que ela provocou uma "reação imunológica significativamente maior" do que as vacinas tríplices, segundo o pesquisador Roland Sutter.
- A principal vantagem da bivalente é que ela é muito eficaz contra os vírus da pólio tipo 1 e tipo 3 ao mesmo tempo.
A nova vacina oral contra a paralisia infantil é produzida para os programas de vacinação da OMS por vários laboratórios, inclusive o britânico GlaxoSmithKline e o indiano Panacea Biotec.
- O impacto já está sendo muito forte na Índia e na Nigéria, onde os casos caíram a níveis baixíssimos neste ano.
Em 1988, quando a OMS e seus parceiros criaram a Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite, a doença - que atinge principalmente crianças com menos de 5 anos em áreas sem saneamento básico - era endêmica em 125 nações e paralisava quase mil crianças por dia.
As vacinações em massa com a antiga vacina trivalente ajudaram a reduzir o número de países em situação endêmica a apenas quatro: Afeganistão, Paquistão, Índia e Nigéria.
No estudo, realizado de agosto a dezembro de 2008, Sutter e seus colegas analisaram dados de 830 recém-nascidos em três centros de saúde da Índia que receberam as vacinas monovalente, bivalente ou trivalente, sempre em duas doses (ao nascer e 30 dias depois).
A análise dos anticorpos em amostras sanguíneas mostrou que a bivalente era mais eficiente no combate aos tipos 1 e 2 do que as vacinas monovalente e trivalente.
Em comentário na Lancet, os especialistas australianos Nigel Crawford e Jim Buttery disseram que a vacina bivalente já está comprovando sua eficácia na Índia, onde tem sido usada em larga escala. Segundo eles, o número de novos casos no país caiu de 260 em 2009 para 32 neste ano.
Mas eles alertaram que a crise financeira global deixou os programas de imunização com uma preocupante falta de verbas.
- O plano de ação da erradicação da pólio - com a bOPV como peça central - conta com apenas 50% de financiamento para 2010-12.
Eles estão cobrando também um "esforço concentrado final, tanto local quanto mundialmente."

Fonte: Copyright Thomson Reuters 2009.

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 29/10/2010 - 08:01 , em

Children in Afghanistan, shown here, were vaccinated against polio earlier this month. WHO will begin a vigorous campaign by giving children polio immunizations in 15 African nations this week.

Crianças no Afganistão foram vacinadas contra a pólio no início deste mês. A WHO (Organização Mundial para a Saúde começará, esta semana, intensa campanha de imunização para crianças, em 15 países africanos. (Foto: Jalil Rezayee / EPA)

A World Health Organization (Organização Mundial para a Saúde) tem como objetivo vacinar esta semana 72 milhões de crianças africanas, menores do que 5 anos de idade, por meio de visita porta a porta, em uma nova investida para a erradicação da polio (veja neste link "....and Rotary International’s commitment to raise funds to protect all children from the disease.").

A doença é considerada erradicada no oeste da África, exceto na Nigéria, que nunca possibilitou eliminar a doença por causa de oposição à vacinação. Isto provocou a disseminação da doença para 24 outros países africanos nos anos recentes, sendo registrados 58 casos da doença na Libéria, Mali, Angola e República Democrátic do Congo, nos últimos seis meses.

Fonte: Los Angeles Times

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 27/10/2010 - 06:22 , em

Palestra proferida na reunião do CER - Centro de Es­tudos Rotários -, no Rotary Club do Rio de Janeiro, em homenagem ao ex-presidente do CIEE/Rio, dr. José Moutinho Duarte, no dia 19 de agosto de 2010. O Rotary Club foi a instituição que iniciou o processo de criação do CIEE/Rio, juntamente com a Associa­ção Comercial de São Cristóvão - Assinco.

José MOUTINHO duarte

Presidente do CIEE/Rio - 1991/1993

A nossa instituição, o Rotary, conservadora por na­tureza em seus primeiros 100 anos de existência, está sen­do atropelada, juntamente com outras tantas similares, por destoar em suas estruturas, com as aceleradas mudanças que estão em andamento em todos os setores sociais, ci­entíficos e económicos do mundo. E é evidente que, se não acompanharmos às mudanças, ficaremos isolados, principalmente pela ausência dos jovens nos nossos qua­dros associativos. Os jovens, em razão de sua natural necessidade de ingressarem no mercado de trabalho, têm sido dirigidos em seus estudos nos últimos anos para a nova onda, que os afasta de atividades lúdicas, como companheirismo, solidariedade, servir, porque não há dis­ponibilidade de tempo, totalmente absorvido pelos es­forços de acompanhar a hipervelocidade das mudanças. Não lhes sobra tempo para dedicarem-se ao Rotary Club, instituição ainda vivenciando os tempos do Dar de Si Antes de Pensar em Si e Mais se Beneficia Quem Me­lhor Serve, atitudes tipicamente românticas dos rotarianos como eu, que há 48 anos fui atraído exatamente por esse sentimento.

Quem está certo e quem está errado?

Estamos todos certos e todos errados - nós os ro­mânticos, inebriados pelos sentimentos nobres do companheirismo, da solidariedade, demoramos muito a acordar de nossos devaneios tipicamente humanos, dos humanos antigos, e demoramos muito a despeitar para a realidade que nos envolve. E, quando agimos, nos esque­cemos da massa de veteranos românticos que se constitu­em na realidade de nossos quadros sociais. E também os especialistas, na certa mais jovens do que nós, contrata­dos para encontrar a solução do problema: Mestres do Futuro, se esqueceram, ou simplesmente desconheceram, os Guardiões do Passado.

Volto a afirmar que reconheço totalmente a ab­soluta necessidade de modernizar a nossa estrutura, apesar de não concordar com a absorção total da hipervelocidade dos Mestres do Futuro, porque nós, os Guardiões do Passado, ainda enxergamos e anali­samos tranquilamente que a biovelocidade humana é mais lenta e não se modifica de uma hora para outra. Há que se adotar um meio termo, ou dupla existência de mentalidades convivendo nos clubes, certamente com respeito mútuo, única forma que vejo para essa transformação tão grande. Se não houver jovens atualizados para pegarem a direção de nossos desti­nos e/ou se não continuarmos utilizando e convivendo com a velha-guarda, em poucos anos não teremos mais rotarianos.

E ainda cabe salientar o meu temor, ou descrença, porque essa hipervelocidade é anti-humana e resultará, muito em breve, numa multidão de seres improdutivos, sem trabalho, sem funções, vegetando em campos de espera pela cremação científica.

E como contribuir com um pensamento, uma pro­posta de solução?

Vejo como a clarividência de nosso presidente esco­lhendo o título para a minha singela apresentação - Mes­tres do Futuro, Guardiões do Passado -, títulos com o mesmo peso, e que me assustaram de início, são o cami­nho para a solução de nosso problema no Rotary, como certamente para situações semelhantes que já existem ou que surgirão brevemente em todos os campos de atividade humana - a conciliação das duas visões, respeitando-se mutuamente, adaptando-se com o objetivo de perpetu­ar nossa civilização e de nossas instituições, para o bem da humanidade.

Enviado por Luiz Carlos em Ter, 26/10/2010 - 16:25 , em

O Banco de Brinquedos do RC RJ Grajaú está se preparando para o Natal. Que tal participarmos da iniciativa, conforme está apresentado no comunicado  do Clube (que segue abaixo), distribuído aos Companheiros Rotarianos.

Caros amigos

O Banco de Brinquedos do Rotary Grajaú está sorrindo imaginando a felicidade que, com trabalho e ajuda de muitos amigos, proporcionou a 967 crianças por ocasião do Dia das Crianças. Obrigado a você que nos ajudou seja doando brinquedos, ajudando a selecioná-los ou nos apoiando moralmente.

Nossa missão continua. Estamos com o estoque de brinquedos e nossa verba praticamente zerados , o Natal se aproxima rapidamente. Muitas entidades já fazem suas comemorações nos primeiros dias de dezembro, precisamos trabalhar muito e com muita agilidade para atender as crianças. Você certamente se lembra de como ficava feliz ao receber presentes do Papai Noel. Vamos nos empenhar, ao máximo, para atender ao maior número de crianças possível. Contamos com você.

Realizaremos no dia 07 de novembro, domingo, à partir das 17horas, na rua Eng. Enaldo Cravo Peixoto, 35, Play um bingo cuja verba será totalmente aplicada na compra de brinquedos. Contamos com sua presença , de seus amigos e/ ou familiares.

Os convites terão venda antecipada, ao custo de RS 18,00 tendo nele incluso salgados e refrigerantes. O número de convites é limitado. Entre em contato para reservar os seus, não perca esta oportunidade se divertir e ao mesmo tempo ajudar aos que mais precisam.

Mais uma vez nosso muito obrigado

COMISSÃO DO BANCO DE BRINQUEDOS - RCRJ GRAJAÚ

Terezinha Mirada - Tel 2284-0020

Lucinete Moreira;

Marli Sotero Monica Martho; Simone Garcia

Enviado por Luiz Carlos em Ter, 26/10/2010 - 15:20 , em

- Celebração de dia especial: em lugar dos costumeiros presentes dados em ocasião especial, peça a familiares e amigos que doem ao Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary o dinheiro que gastariam com os presentes.

- Projeto Dedos Pintados: milhões de crianças em países onde a pólio é endêmica, ao ver outras com o dedo mindinho pintado de roxo, sabem que elas foram imunizadas contra a pólio. Quando os residentes das comunidades doam US$1 ao Pólio Plus, os voluntários também marcam seus dedos com tinta da mesma cor usada para pintar os dedos das crianças durante os Dias Nacionais de Imunização (DNIs).

- Rifas: não importa o tamanho do prêmio. Vale carro, cruzeiro de sete dias ou ingressos para evento esportivo ou musical. Os clubes podem organizar rifas semanais nos restaurantes e estabelecimentos comerciais de suas áreas para arrecadar dinheiro e ajudar no combate à pólio.

- Pular uma refeição: na reunião do Rotary Club, alguns associados podem abster-se de fazer refeição e doar o dinheiro que gastariam com a comida ao Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary.

- Noite do Rotary: organize com os clubes locais um evento à noite, não deixando de montar um estande para recolher doações e divulgar o Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary.

- Maratona a pé, de bicicleta ou de skate: contate rotarianos, Grupos de Companheirismo, associados de clubes desportivos e demais membros da comunidade para participar da maratona, sendo que eles pedirão contribuições pelos quilômetros que caminharem, pedalarem ou andarem de skate para posterior envio ao Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary.

- Leilão pelo site Mercado Livre: peça a rotarianos, familiares e amigos que separem roupas, móveis e utensílios domésticos que não queiram mais e que estejam em bom estado. Tire fotos de todos os itens e coloque-os à venda no site Mercado Livre, doando a renda ao Pólio Plus.

- Evento especial: jantar, torneio esportivo, piquenique, degustação de vinho, competição são apenas algumas sugestões que podem atrair a comunidade à causa.

- Criação de algo especial para vender: CDs, livros de receita, gravatas, bichos de pelúcia e canecas são comumente vendidos em campanhas de arrecadação de fundos.

- Leilão de presentes de grego: depois das festas de fim de ano peça aos associados do clube que tragam os presentes que não querem para serem vendidos em reunião do clube ou do distrito.

- Centavos pela pólio: Rotarianos, familiares e amigos podem colocar cofrinhos em escolas, lojas e casas para recolher moedas ao Pólio Plus.

- Noite no cinema: fale com os cinemas da região para organizar uma noite em que a renda com venda de parte ou de todos os ingressos seja doada ao combate da pólio. O evento deve ser divulgado na estação de rádio, jornal e entre os Rotary Clubs da área, para que o maior número de familiares, amigos e não-rotarianos compareça.

- Jantar milhão de dólares: providencie um jantar com celebridade, líder sênior do Rotary ou governador do distrito, durante o qual os convidados podem fazer doações. - Conversa sobre a pólio: a ideia é ter um grupo pequeno de rotarianos do distrito em evento intimista cujo anfitrião pode ser um administrador do Rotary ou Doador Extraordinário durante o qual seja divulgado o progresso na erradicação da pólio e discutida a possibilidade de os presentes fazerem doação de alto valor.

Fonte: Rotary Clube de Lavras

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 25/10/2010 - 06:40 , em

Hoje é o Dia Mundial da Pólio. Veja o vídeo a seguir para se manter atualizado sobre o trabalho desenvolvido pelo Rotary no combate à pólio, no mundo.

Rotary International Marks World Polio Day from Rotary International on Vimeo.

Fonte: Rotary International News, de 22 October 2010.

Enviado por Luiz Carlos em Dom, 24/10/2010 - 14:39 , em

Reunião de Companheirismo Domiciliar do Rotary RJ Ilha do Governador, na residência dos Companheiros Monteiro e Laise, realizada no dia 22 de Outubro de 2010.
Reunião das mais animadas que contou com a presença de vários Companheiros do Clube e Companheiros convidados de Clubes Rotários da Ilha do Governador.

Veja o vídeoclipe.

Companheirismo Domiciliar Residência do Cpo. Monteiro from Luiz Dias on Vimeo.

Enviado por Luiz Carlos em Sáb, 23/10/2010 - 09:25 , em

Já está disponível o Boletim Semanal N° 14 do Rotary RJ Ilha do Governador.

Caso não consiga ler o Boletim, clique aqui e visualize-o em texto corrido.

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 21/10/2010 - 18:27 , em
Syndicate content