Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Eventos

Trinta e quatro jovens, com idades entre 16 e 21 anos,sentam em círculo nos tatames onde treinam semanalmente. A princípio um pouco tímidos, aos poucos eles começam a contar sobre a vida antes do Força Jovem Judô.

Lucas Ferreira, que mora no Morro da Mangueira, uma comunidade do Rio de Janeiro, é o primeiro a falar.

“Antes de começar a praticar judô, com somente oito anos eu vagava pelas ruas em más companhias”, diz ele, que agora tem 20 anos e está casado.

Renan Alves (foto abaixo, com crédito para Vitor Vogel/Revista Rotary Brasil), também morador do Morro da Mangueira, afirma que a equipe do Força Jovem Judô mudou completamente sua vida. Ele agora é professor em uma creche patrocinada pelo Rotary Club do Rio de Janeiro-Mercado São Sebastião. Com um sorriso acanhado, Renan Alves, de 19 anos, que pratica judô desde os 10, começa a falar rapidamente: “Quando eu era criança, pensava que me tornaria uma pessoa ruim, como um traficante. O Força Jovem Judô abriu portas para mim, me mostrando que eu poderia ser uma pessoa do bem e competir pelo meu país”, diz ele, que é professor na creche da comunidade em que ele e Lucas vivem.

 

Renan e Lucas estão entre os 300 estudantes das favelas da região que treinam semanalmente com a equipe do Força Jovem Judô, apoiados pelo Rotary Club do Rio de Janeiro-Mercado São Sebastião. O rotariano e treinador João Luiz Miranda, juntamente com seus assistentes, trabalhou muito na formação de uma equipe coesa. E, nesse processo, mostrou a esses jovens que existe vida fora da violência e do crime que eles vivenciam diariamente nas suas comunidades.

Antes de se tornar treinador, Miranda trabalhou na Guarda Municipal do Rio de Janeiro. Em 1998, participou de um programa para tirar crianças e adolescentes das ruas. Mas ele estava frustrado. “Eles acabavam voltando para a mesma situação; o programa parecia não estar funcionando”, lembra.

No ano seguinte, ele pediu ao seu supervisor se poderia lançar um programa esportivo na sede da Guarda Municipal. A iniciativa, que começou com apenas três estudantes, cresceu rapidamente. Atualmente, a equipe treina nas instalações do time de futebol Clube de Regatas Vasco da Gama, um grande apoiador do programa. Os membros mais jovens da equipe, com idades entre 3 e 13 anos, praticam em uma igreja próxima.

Esperança olímpica

Vitória Pinheiro treina diariamente com a equipe por uma chance de competir nos Jogos Olímpicos de 2020. Ela afirma que o Força Jovem Judô ajudou a concentrar sua energia negativa no alcance de um objetivo positivo. Além da equipe de judô, ela também participa do Interact Club do Força Jovem Judô-CFC, patrocinado pelo Rotary Club do Rio de Janeiro-Mercado São Sebastião.

Vitória Pinheiro, confessou que “era muito rebelde e não queria ouvir ninguém”. Após conquistar o terceiro lugar em um campeonato nacional de judô, ela decidiu que queria mais.

João Luiz afirmou que a medalha de ouro no judô feminino conquistada nos Jogos Olímpicos de 2016 por Rafaela Silva, que cresceu na famosa favela Cidade de Deus, mostrou à equipe que tudo é possível: “É muito gratificante ver esses jovens se tornarem campeões estaduais, nacionais e olímpicos”, disse ele com orgulho.

A equipe do Força Jovem Judô (foto abaixo, com crédito para Décio Luís Escudero,Rotary Club do Rio de Janeiro-Mercado São Sebastião) venceu o campeonato estadual duas vezes e ainda era a campeã em 2016. A equipe também venceu um campeonato mundial e, no ano retrasado, cinco atletas competiram no Campeonato Brasileiro em Brasília, conquistando medalhas de ouro, prata e bronze.

Fome 

João Luiz Miranda, que foi treinador voluntário de judô desde que se aposentou da Guarda Municipal, admitiu que sua equipe nem sempre foi tão bem-sucedida.

“Ficávamos em 30°, 31° lugar. O máximo que alcançamos, até seis anos atrás, foi a 15ª posição”, mencionou ele. “Os atletas eram bons, os treinos eram bons, mas os garotos, as garotas quase desmaiavam…de fome!”.

O desempenho dos judocas mudou radicalmente com a chegada do Rotary Club carioca. Por meio da parceria com bancos de alimentos locais, o clube passou a fornecer cestas básicas graças à articulação do presidente do clube no ano rotário 2015-16, Décio Luís Escudero Garcia. Mensalmente, os membros da equipe ganham caixas de alimentos.

Trabalhando com 17 Rotary Clubs do Distrito 4570 do Rotary, no Brasil, o clube também comprou uniformes de judô, pagou taxas de inscrição para competições e doou equipamentos de musculação. Eles coordenam a arrecadação de fundos por meio do GRAAMO (Grupo Rotary de Apoio às Artes Marciais Olímpicas) e captam recursos extras vendendo óleo de cozinha usado de restaurantes da região para uma usina de reciclagem. A empresa francesa INEO (Engie) do Brasil Engenharia e Sistemas é também uma grande apoiadora do programa, contribuindo imensamente ao seu sucesso.

Na foto  abaixo, a equipe do Força Jovem Judô-CFC, com Os rotarianos Décio Luís Escudero Garcia (centro) e João Luiz Miranda (à esquerda de Décio), grandes incentivadores do projeto.

 

Vencendo na vida

Nem todos desejam se profissionalizar no esporte. Há quem pense seguir a carreira de jornalista ou biólogo marinho, por exemplo. E o professor João, como era carinhosamente chamado pelos alunos, estava sempre disposto a dar orientações.

“O objetivo principal do programa é melhorar as comunidades, uma pessoa de cada vez”, afirmou ele. “Todos os estudantes vivem em favelas. Nosso objetivo sempre foi envolvê-los em algo bom, para mostrar que há opções além da vida no crime.”

A participação no programa de judô é gratuita. Mas, para permanecer nele, os alunos devem frequentar a escola, tirar boas notas e tratar a família, os amigos, os colegas e os membros da equipe com o devido respeito.

“Os professores talvez não tenham noção de quanto nos ajudam”, diz a judoca Elaine Martins. “Essas não são palavras banais: somos mesmo uma família.”

Fonte: Roberto Torquato e Maureen Vaught, com base em matéria publicada pela revista Rotary Brasil

Enviado por Luiz Carlos em Sáb, 10/06/2017 - 11:55 , em

Seguindo a cultura machista, que dominou o nosso planeta durante milênios, o Rotary também nasceu com a diretriz de “Clube do Bolinha”, até porque, quando da sua primeira reunião, naquela longínqua noite fria de quinta-feira, 23 de fevereiro de 1905, o seu mentor intelectual Paul Percy Harris convidou três outros homens (Hiram Shorey, Silvester Schiele e Gustavus Loehr) para criarem essa fantástica instituição internacional.

E, por muitos anos, o Rotary International resistiu bravamente ao ingresso de mulheres em seu quadro social, até que, a partir de 1º de julho de 1989, a mulher adquiriu o direito de pertencer ao Rotary, decisão confirmada na Convenção de Seul, na Coréia do Sul. No entanto, a mulher nunca esteve ausente do Rotary. O primeiro grande exemplo dessa afirmação foi dado pela esposa de Paul Harris, Jean Thompson Harris, que sempre esteve ao lado do seu esposo, como conselheira e executora de atividades rotarianas, que estivessem ao seu alcance.

Em 1914, Ann Brunnier e Ann Gundaker, esposas de Bru Brunnier e Guy Gundaker, respectivamente, participaram da Convenção Internacional em Houston, no Texas, causando enorme surpresa para os presentes, ao mesmo tempo em que despertavam o carinho dos rotarianos ali reunidos, os quais criaram o termo “Rotary Ann”, para designar afetuosamente aquela participação feminina.

Acompanhando o movimento reivindicatório mundial, na busca merecida de conquistar seus próprios espaços, as mulheres também vêm adquirindo notoriedade oficial no Rotary, principalmente a partir da criação da “Sociedade de Damas Rotárias”, iniciada nos EUA.

No Brasil, a primeira Associação de Senhoras de Rotarianos foi criada em 1938, pelo RC de Bauru. Em 1948, foi fundada por Nair Valente, Susie Fernandes e outras senhoras a Casa da Amizade da Família dos Rotarianos, do Rio de Janeiro. Essas entidades foram consideradas de utilidade pública pela Lei 5.575, de 17 de dezembro de 1969.

No entanto, o que se identifica de mais importante e consistente para a evolução do Rotary, nesta atual onda, é a participação efetiva e conjunta das esposas dos rotarianos na concepção, execução e discussão de resultados dos projetos e das atividades dos seus respectivos Clubs, como se elas fossem sócias ativas.

Dessa forma, se o Rotary quer se modernizar, ampliar seus quadros sociais, preparar-se para o novo milênio, deverá implementar um audacioso programa para atrair novas sócias e, principalmente, compartilhar as atividades dos seus Clubs com as esposas rotarianas . Este é o caminho!

Fonte: Antonio J C da Cunha - RC Duque de Caxias - D4570

Enviado por Luiz Carlos em Sáb, 10/06/2017 - 11:01 , em

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), alertou que mais de 40 mil crianças estão na linha de fogo com o aumento dos conflitos na cidade de Raqqa, na Síria. Segundo o diretor regional do Unicef para o Oriente Médio e norte da África, Geert Cappelaere, pelo menos 25 crianças foram mortas e muitas ficaram feridas na última onda de violência na região. A informação é da ONU News.

Cappelaere declarou que hospitais e escolas estão sendo atacados e as pessoas que tentam fugir da área correm o risco de serem mortas ou feridas. “As crianças estão sendo privadas de suas necessidades básicas e pouca ajuda tem chegado a Raqqa desde 2013 por causa da violência e do acesso restrito’.

O conflito resultou em um deslocamento maciço por toda a cidade, onde há aproximadamente 80 mil crianças vivendo em abrigos ou acampamentos temporários. O Unicef pediu a todas as partes envolvidas no conflito que protejam as crianças, garantam uma passagem segura e protejam as pessoas que quiserem deixar a cidade de Raqqa.

Poliomielite

A agência da ONU está fornecendo material escolar e roupas para os menores e ajudando a imunizar mais de 58 mil crianças da região contra a poliomielite e outras doenças. Em Deir-ez-zor, região oriental da Síria, a Organização Mundial da Saúde (OMS), montou uma operação de resposta para combater o vírus da pólio tipo 2, derivado da vacina para combater a doença.

As autoridades disseram que esses casos são raros e representam uma mutação das cepas utilizadas nas vacinas orais que, segundo a OMS, são responsáveis pela eliminação de 99,9% dos casos de poliomielite em todo o mundo.

A Organização Mundial da Saúde preparou campanhas de vacinação para elevar a imunidade da população local e, apesar da violência na região, tem conseguido imunizar milhares de pessoas contra a pólio e outras doenças.

Em 2013 e 2014, a localidade de Deir-ez-zor foi o epicentro de uma epidemia do vírus selvagem da pólio, contida com sucesso na época pelas autoridades de saúde junto com a agência da ONU.

Fonte: EBC - Agência Brasil

Enviado por Luiz Carlos em Sáb, 10/06/2017 - 10:53 , em

O Rotary RJ Ilha do Governador realizou este ano a XXVIII Feira da Saúde e Cidadania associada com a celebração do Rotary Day, nas dependências da ACM - Unidade Ilha do Governador e com a parceria sempre presente da SOMEI - Sociedade dos Médicos da Ilha do Governador.

O evento oferece à comunidade insulana uma série de serviços na área de saúde e cidadania, quando são realizados exames imediatos na área de saúde e oferecidos diversos serviços de interesse do cidadão.

Este ano a frequência à Feira foi superior à do ano passado, em 79%. A estatística do evento deste ano apresentou números bastante animadores, conforme pode ser observado a seguir: exame de glicose = 300; adoção de gatos = 3, do total de 5 oferecidos; vacinação contra gripe = 190; procedimentos REIKI = 120; orientação jurídica, pela OAB - Ilha do Governador = 25; escovação dentária e orientação = 301; aplicação de Fluor = 301; distribuição de escovas de dente = 301; atendimentos oftalmológicos = 80; consulta sobre emprego e documentos = 98; massoterapia = 45; orientação sobre amamentação e câncer, UERJ = 90; vacinas de gripe = 190; pintura em crianças = 60; auriculoterapia = 52; corte de cabelo = 168; aferição de pressão arterial = 230; podologia e massagem = 25; orientação médica = 32; orientação sobre mosquitos, pela FIOCRUZ = 120; recreação infantil = 110; fibrose cística, folhetos = 400; escoteiros, apresentação de apetrechos = 45.

Durante o evento aconteceram 3.179 ações para um público estimado de 2.500 pessoas, superando em 79% o número atingido no ano passado, tendo sido,ainda, oferecidos 80 almoços aos 120 voluntários que participaram do evento.

Na ocasião estiveram presentes 16 Rotarianos: Carlos Roberto, Anibal Fernandes, Armando Faria, Elise Nogueira, Hélio Capella, Carlos Felipe, Luiz Carlos Dias, Marcos Alves, Paulo Pires, Sergio Fabri, Sylvio Regalla, Sylvio Regalla Junior, Francisco de Jesus, Eunice Caldas, Sebastião Cony e Suzzette Pires.

Colaboraram para o sucesso da XXVIII Feira da Saúde e Cidadania: TECNIM Escola Técnica, Embeleze, CMS Necker Pinto, Laboratório Sergio Franco, Laboratório Bronstein, HU Pedro Ernesto, Universidade Veiga de Almeida, FIOCRUZ, OAB - ILHA, Ilha Notícias, UNISUAM, Projeto Ajuda Animal - Ilha, Podologia Nossos Pés, HSE Oftalmologia, SM de Trabalho e Emprego, Tio Cado, REIKI, Sub-Prefeitura da Ilha.

A seguir, imagens do evento.

  

  

  

  

  

  

  

  

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 25/05/2017 - 19:26 , em

No último 25 de abril de 2017 aconteceu Reunião Festiva no Rotary RJ Ilha do Governador para posse de novo Companheiro e homenagem aos aniversariantes do mês.

A primeira parte da reunião contemplou palestra do Companheiro Luiz Carlos Dias falando para os presentes sobre o tema “O Que é Rotary”. A finalidade da palestra realizada anualmente pelo Rotary Ilha do Governador é transmitir para membros da comunidade insulana aspectos relacionados com Rotary: sua origem, objetivo, missão, valores e realizações de Rotary e da Fundação Rotária, bem como apresentar os principais projetos e atividades do Clube durante seus 53 anos de existência.

Seguiu-se solenidade de entrega de Bandeiras (municipal, estadual e nacional) à Escola  Municipal Comandante Guilherme Fischer Presser, representada por sua Diretora Adjunta Professora Geane Luiza Vianna dos Santos. A oferta das bandeiras à escola atendeu demanda apresentada pela direção da mesma, permitindo ao Rotary RJ Ilha do Governador cumprir, mais uma vez, seu dever cívico junto às comunidades da Ilha do Governador. A foto ao lado retrata o momento da entrega das Bandeiras.

   

Após a solenidade de entrega das Bandeiras ocorreu o ponto alto da reunião, com a posse de um novo Companheiro. Na ocasião juntou-se ao quadro de Associados do Rotary RJ Ilha do Governador o Professor Fábio Emmanuel Ferreira com a classificação Ensino Municipal e apadrinhado pelo Presidente do clube, período 2016-2017, Carlos Roberto dos Santos. Fábio exerce a atividade de Diretor da Escola Municipal Rotary, localizada no bairro da Freguesia, na Ilha do Governador. O novo empossado esteve acompanhado de sua esposa Bruna e é residente na Ilha do Governador.

A saudação ao novo Companheiro foi feita pela Companheira Elise, Primeira Secretária do Clube, que deu as boas vindas ao novo Companheiro, apresentou uma série de características próprias de Rotary e do Rotary RJ Ilha do Governador e entregou ao empossado documentação relacionada com Rotary e um DVD contendo a história do Rotary RJ Ilha do Governador.

O pin rotário foi colocado na lapela do novo Companheiro Fábio pelo Governador Assistente para o Clube, Companheiro Francisco de Jesus, do RC RJ Penha. Após as formalidades de colocação do pin e de assinatura do Termo de Posse, o Companheiro Fábio ocupou a tribuna para falar de sua satisfação por estar se integrando à Família Rotária e de seu entusiasmo pro poder colaborar com as atividades do Clube.

 As imagens abaixo documentam o momento da posse.

  

    

             


Enviado por Luiz Carlos em Qui, 27/04/2017 - 16:48 , em

Em entrevista à revista People Magazine, Achie Panjabi, embaixadora do Rotary na campanha contra a pólio, compartilhou sua conexão pessoal com a pólio e contou como está contribuindo para a erradicação da doença.

Uma repórter do jornal Independent juntou-se a um grupo de rotarianos para um Dia Nacional de Imunização na Índia. Ela escreveu um artigo sobre as pessoas que lutam para manter a doença longe do país e mencionou Eve Conway, presidente do Rotary International na Grã-Bretanha e Irlanda. Em sua segunda matéria, que analisa a história da pólio e como o Rotary deu início à campanha global de erradicação, o vice-presidente da Comissão Internacional Pólio Plus, Dr. John Sever, foi mencionado. 

Uma repórter do canal VICE também participou de uma campanha de vacinação na Índia para ver o trabalho em primeira mão. Seu artigo ressalta o trabalho que o Rotary, nossos parceiros e os vacinadores fazem em áreas remotas do país não só para vacinar as crianças, mas também para informar o público sobre a importância da imunização.  

Em seu recém-publicado livro, “The Heath of Nations: The Campaign to End Polio and Eradicate Epidemic Diseases”, Karen Bartlett examina a longa jornada rumo à erradicação da pólio, e menciona o Rotary e suas três décadas de luta contra doença.

Fonte: End Polio Now Notícias - Abril 2017

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 21/04/2017 - 12:57 , em

O Rotary Club de Albrighton and District, no Reino Unido, junto com estudantes da escola St. Chad’s Pattingham, plantaram 4.000 mudas de açafrão como símbolo do trabalho do Rotary em prol da erradicação da pólio. A ação integrou a campanha Purple4Polio, do Rotary International na Grã-Bretanha e Irlanda, que une pessoas para transformar locais públicos com a cor roxa das flores e aumentar a conscientização pública a respeito da erradicação. A meta da campanha é plantar seis milhões de flores de açafrão em todo o Reino Unido. 

Rotary Clubs em Cremona, na Itália, criaram uma campanha publicitária para informar a comunidade sobre a erradicação da pólio. Os rotarianos veicularam anúncios na lateral de três ônibus, distribuíram flyers e penduraram pôsteres em lojas e locais públicos, além de dar entrevistas na televisão para aumentar a conscientização sobre a causa. 

Kent Cartwright e John Scholten, do Rotary Club de Petoskey, nos EUA, competiram no Ironman Louisville, em outubro de 2016, para promover a erradicação da pólio e arrecadar fundos para a iniciativa. Além de nadarem 3,8 Km, pedalarem 180 Km e correrem 42 Km, eles angariaram US$3.900 para a campanha Elimine a Pólio Agora.

Fonte: Notícias End Polio Now - Abril 2017

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 21/04/2017 - 12:51 , em

Anualmente, Bill e Melinda Gates publicam uma carta para aumentar a conscientização pública a respeito de programas globais nas áreas de desenvolvimento e saúde. Este ano, a mensagem destacou a pólio entre as iniciativas apoiadas pela Fundação Gates para combater doenças e desigualdade, e o progresso incrível alcançado na campanha em prol da erradicação. Melinda Gates escreveu o seguinte sobre o importante papel que o Rotary tem desempenhado para livrar o mundo da doença: 
“Ficamos impressionados com as equipes de vacinadores que se arriscam para imunizar todas as crianças e nos sentimos inspirados pela infinita persistência do Rotary International. A organização já liderava esta luta muito antes de nós nos envolvermos, e continua avançando.” 
Ela acrescenta: “Ir de 350.000 para 37 casos é algo extraordinário, mas só teremos sucesso quando chegarmos a zero.” Embora alguns casos de pólio tenham sido reportados este ano, há uma chance de os mesmos serem os últimos da história. Em junho, Bill Gates fará uma palestra na Convenção do Rotary International, em Atlanta, EUA, sobre como podemos erradicar a pólio juntos.

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 21/04/2017 - 12:43 , em

O CER - Centro de Estudos Rotários José Moutinho Duarte, sob a presidência do Rotariano Tácito de Mello, do Rotary Clube RJ Sernambetiba, realizou no último dia 17 de Janeiro de 2017 sua primeira reunião itinerante do ano, tendo como clube anfitrião o Rotary RJ Ilha do Governador e como clubes participantes os Rotary Clubes RJ Sernambetiba, RJ Guanabara-Galeão, RJ Penha e RJ Braz de Pina.

A reunião foi aberta pelo Presidente do Rotary RJ Ilha do Governador, Carlos Alberto dos Santos, que agradeceu a oportunidade por anfitrionar a reunião do CER, mencionando a importância da mesma para atualização dos Rotarianos. Em seguida passou a palavra ao Presidente do CER para o desenvolvimento da reunião. O Presidente Tácito agradeceu a oportunidade disponibilizada pelo Rotary RJ Ilha do Governador, deu as boas vindas as presentes e passou a palavra para a Diretora de Protocolo do CER, Rosângela Sodré Viana, do RC Bangu, para condução dos trabalhos.

Apresentadas as formalidades rotárias de praxe, a Diretora de Protocolo convidou o Rotariano David Luiz Ferreira, do RC RJ Rio Comprido, para apresentação de sua palestra com o tema Administração em Rotary.

Após a apresentação do Rotariano David seguiram-se perguntas dos presentes, com a finalidade de esclarecimento sobre pontos da apresentação.

A reunião contou com a participação de governadores do Distrito 4570 e a presença de cerca de 50 Rotarianos e convidados.

A seguir, imagens da reunião.

 

 

 

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 19/01/2017 - 11:13 , em


Foto: Rotary International/Alyce Henson

 reconheceu a Fundação Rotária com seu prêmio anual de Melhor Fundação.

O prêmio homenageia organizações que mostram compromisso filantrópico e liderança através de apoio financeiro, inovação, incentivo dos outros, e a participação nos assuntos públicos. Alguns dos nomes mais ousados em doação americanas - Kellogg, Komen, e MacArthur, entre outros - foram homenageados no passado .

“Estamos honrados em receber este reconhecimento da AFP, o que nos dá ainda mais motivos para comemorar durante o ano do centenário da Fundação”, disse Kalyan Banerjee, Chair da Fundação Rotária . “O forte apoio contínuo dos Rotarianos tem nos ajudado a manter nossa promessa de um mundo livre da pólio para todas as crianças e permitir à Fundação levar a cabo a sua missão de avançar na compreensão mundial, boa vontade e paz. Estamos ansiosos por mais 100 anos de membros do Rotary tomando medidas para tornar as comunidades melhores ao redor do mundo. ”

O anúncio feito em 15 de novembro, que é reconhecido por profissionais da indústria desde os anos 1980 como o Dia Nacional de Filantropia. O prêmio será entregue no início de 2017 na conferência anual da AFP em San Francisco.

O Chair Eleito para o Conselho de Curadores da Fundação Rotária, Paul Netzel, está designado para receber o prêmio em nome do Rotary e Eric Schmelling, diretor de fundos para o desenvolvimento, falará na conferência. O evento deve atrair mais de 3.400 profissionais de nível sênior em captação de recursos de 33 países.

“Embora quase todo mundo esteja familiarizado com o Rotary, nem todo mundo pode perceber o quanto o Rotary e a Fundação Rotária tiveram impacto sobre inúmeras pessoas e comunidades em todo o mundo”, diz Jason Lee, presidente e CEO da AFP. “Em nome de todo o setor de caridade e das pessoas ao redor do mundo, todos nós da AFP temos a honra de ser capaz de reconhecer a Fundação Rotária como nosso Outstanding Foundation 2016”.

O comitê de juízes da AFP citou a campanha global do Rotary para erradicar a pólio, como fator determinante da seleção. Eles também mencionaram que o Rotary se aplica em uma abordagem metódica, intencional para suportar uma ampla variedade de causas, de fornecer água limpa e para educar a próxima geração de profissionais pela paz.

Fonte: Rotary News -15-Nov-2016

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 28/11/2016 - 11:28 , em
Syndicate content