Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Rotaractianos americanos do Rotaract da Universidade Northwestern, em Evaston, Illinois, viajaram a Pisco, no Peru, para ajudar com projetos de serviços à cidade que foi devastada por um terremoto e tsunami em 15 de Agosto de 2007. Em 2010, grande parte da cidade ainda está em ruínas.
O Rotaract, é patrocinado pelo Rotary Club of Evaston Lighthouse.
Veja o vídeo.

Viagem a Pisco PT from Rotary International on Vimeo.

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 18/10/2010 - 17:24 , em

A Semana Mundial do Interact é uma oportunidade excelente para clubes divulgarem na comunidade o ótimo trabalho feito por seus associados e incentivarem residentes locais a participarem de projetos do Interact.

No passado, o RI requeria que os Interact Clubs completassem quatro atividades específicas para receberem um reconhecimento pela realização da Semana Mundial do Interact. Agora, Interact Clubs e seus Rotary Clubs patrocinadores têm a oportunidade de escolher de que maneira celebrar esta semana. Eles podem decidir realizar uma ou duas atividades ou uma semana inteira.

As atividades que fazem jus ao reconhecimento podem ser localizadas através do site www.rotary.org e após a Semana Mundial do Interact, o Rotary Club ou o presidente da Comissão Distrital do Interact podem fazer o download do Certificado de Reconhecimento no link abaixo e entregá-lo ao clube. http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_pdf/interact_wiw_certificate_pt.zip

Fonte: Boletim Informativo Rotary Brasil Office - Nº 165.

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 15/10/2010 - 20:09 , em

 

Bruce Thorley (à esquerda), Jenny Horton e Lieven Desomer participaram da Conferência da ONU para ONGs em Melbourne, Austrália e fizeram apresentações sobre a erradicação da pólio no workshop do Rotary.

Foto: Christine Sanders

No dia 30 de agosto, o Rotary International realizou um workshop na Conferência do Departamento de Informação Pública da ONU e das ONGs dedicadas à saúde em Melbourne, Austrália, para promover a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio e suas realizações. 

Mais de 2.200 representantes de organizações não-governamentais de 70 países participaram da conferência de três dias, que tinha o objetivo de buscar apoio para melhorar a saúde global e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

O workshop do Rotary, "Coordenando uma campanha de saúde pública: a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio", moderado pela rotariana Jenny Horton, também contou com apresentações de Bruce Thorley, da Organização Mundial da Saúde, e Lieven Desomer, do Unicef

"A expectativa era de que os participantes passassem a entender como parceiros podem trabalhar juntos, enfrentando desafios e prevenindo os males que a pólio pode causar", disse Horton, que é associada do Rotary Club de Kenmore, Austrália, e serviu como consultora da OMS. "Acredito que o workshop mostrou como cada organização contribui de forma diferente à iniciativa e como esse relacionamento é essencial ao sucesso dos esforços de erradicação da pólio." 

Horton comentou que o workshop deu destaque a como os projetos da Iniciativa Global de Erradicação da Pólio têm contribuído para o aumento das imunizações de rotina, ajudado na criação de sistemas de vigilância e oferecido uma estrutura que vem beneficiando o combate a outras doenças.   

Visão geral 

"Ver e ouvir exatamente o que tem sido feito para a erradicação da pólio pelas ONGs foi incrível", ela disse. "Através deste conhecimento mais amplo, é possível formar melhores parcerias e, assim, obter resultados mais promissores". 

Enfermeira e voluntária do programa Stop the Transmission of Polio (STOP), Horton já liderou atividades de vigilância e campanhas de imunização em Botusana, Etiópia, Índia, Nigéria e Paquistão

Ela disse que o workshop ajudou a destacar o papel do Rotary na busca de apoio global para a erradicação da pólio. Um estande também exibiu materiais sobre o trabalho humanitário do RI, principalmente nas áreas de recursos hídricos, saneamento e promoção da paz. 

"O Rotary é uma das principais organizações do mundo", afirmou Horton. "É impressionante o quanto uma organização de voluntários, em colaboração com outras entidades, pode fazer para eliminar uma doença. Através de parcerias, tudo é possível." 

Horton acrescentou que as ONGs se beneficiam muito de encontros como este e de parcerias, e que a conferência serviu para aumentar a interação entre elas em iniciativas de melhoria da saúde global.   

"A conferência e o nosso workshop foram muito bons", disse. "Tivemos a oportunidade de conhecer diversos projetos que promovem a saúde e obter informações sobre como colaborar com outras organizações." 

Fonte: Ryan Hyland, Notícias do Rotary International de 22 de setembro de 2010.

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 13/10/2010 - 10:48 , em

O Dia Mundial de Combate à Pólio é celebrado em 24 de outubro. Em homenagem à data, a Fundação Rotária vai oferecer o dobro dos pontos de reconhecimento Companheiro Paul Harris para todas as doações de US$100 ou mais ao feitas on-line entre os dias 18 e 24 de outubro. Faça sua contribuição hoje mesmo e ajude a erradicar a pólio.

As contribuições on-line não poderão ser feitas em nome de outra pessoa, clube ou distrito. Os pontos promocionais poderão ser visualizados dentro de quatro a seis semanas.

Saiba mais sobre o trabalho do Rotary para a erradicar a pólio.

Fonte: Notícias do Rotary International, de 8 de outubro de 2010.

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 13/10/2010 - 10:30 , em

O Rotary Club de Summerland, Canadá, vem ajudando os moradores do distrito de Nakuru, Quênia, a ter acesso a água potável por muitos anos.

Desde 2002, o Rotary Club de Summerland, com a ajuda do Rotary Club de Nakuru e outros clubes quenianos, vem patrocinando a construção de mais de 2.500 reservatórios de coleta de água da chuva, melhorando a vida de mulheres da região e permitindo que forneçam água potável a seus familiares.

Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário ajudaram a distribuir os reservatórios, que foram fabricados localmente e têm capacidade para 10.000 litros de água, o suficiente para dez pessoas. O projeto também recebeu apoio do Distrito 1580 (Holanda), além de mais de US$315.000 em Subsídios 3-H e Subsídios Equivalentes da Fundação Rotária.

O projeto é apenas um exemplo do compromisso contínuo de rotarianos para melhorar o acesso a água potável, um dos temas da Semana Mundial da Água de 2010.

Todos os anos, especialistas, formadores de opinião e líderes de todo o mundo se reúnem na Semana Mundial da Água para trocar ideias e encontrar soluções para as questões hídricas mais urgentes. Ron Denham, presidente do Grupo Rotarianos em Ação pelos Recursos Hídricos e Saneamento, é um dos participantes do evento, que está acontecendo esta semana em Estocolmo, Suécia.

Desde 1978, a Fundação Rotária já outorgou cerca de 5.000 subsídios, totalizando US$52,7 milhões em apoio a projetos de recursos hídricos e saneamento básico.

Entre os trabalhos do Rotary para garantir o acesso a água potável e saneamento em todo o globo, estão:

  • Em 2009, o RI e a USAID formaram a Colaboração Internacional H2O, cujos projetos iniciais visavam levar água potável e saneamento básico a comunidades da República Dominicana, Gana e Filipinas. Na República Dominicana, fundos serão utilizados para oferecer educação sobre hábitos de higiene e filtros bioareia. Em Gana, mais de 85.000 pessoas em cerca de 110 vilarejos se beneficiarão de sistemas hídricos, poços, tanques de coleta de água pluvial e treinamento sobre higiene. Nas Filipinas, um projeto para melhorar o sistema de esgoto ajudará mais de 150.000 pessoas.
  • Os Rotary Clubs de Pilar Norte, Argentina, e Griffin, EUA, vêm trabalhando juntos no projeto Better Health throught Better Hygiene, lançado em junho de 2009. Um Subsídio Equivalente da Fundação Rotária ajudou na aquisição de folhetos, livros e kits de higiene pessoal para mais de 6.000 crianças da cidade argentina de Pilar. Rotarianos também forneceram aos professores pôsteres e manuais para ajudá-los a promover hábitos de higiene nas salas de aula, dando-lhes sabonete e gel desinfetante a fim de incentivar os alunos a lavarem as mãos na escola.
  • Rotarianos no Distrito 6440, EUA, entregaram e montaram filtros de água para nove famílias na Guatemala ao visitarem um projeto de desenvolvimento comunitário no pais, em fevereiro.

Fonte: Notícias de Rotary International.

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 13/10/2010 - 10:15 , em

 

 Os rotarianos Vimal Hemani, Deepak Agrawal, Shrinand Palshikar, Kiran Dave e Rajesh Bhatt em frente a um dos cinco moinhos de vento instalados na Índia ociental para melhorar a vida de famílias que vivem da extração de sal.

Foto cedida pelo Rotary Club de Wadhwan City.

Graças a moinhos de vento doados por rotarianos, cinco famílias que vivem da extração de sal no deserto ocidental da Índia vão conseguir duplicar sua renda.

O Rotary Club de Wadhwan City, Índia, e o Rotary E-Club de SouthwestEUA, receberam um Subsídio Equivalente da Fundação Rotária e usaram contribuições de clubes e do Distrito 5510 (Arizona, EUA) para comprar 10 moinhos de vento. Assim, a água marinha subterrânea é bombeada a lagos rasos, onde o sal pode ser extraído através da evaporação.

Os beneficiários, que estão entre as 10.000 famílias que migram anualmente ao marisma Little Rann of Kutch, em Gujarat, para coletar até 800 toneladas de sal por pessoa, costumavam utilizar motores a diesel para levar água a superfície do deserto.

Em fevereiro, cinco moinhos de vento foram instalados pelo fabricante, com a ajuda de rotarianos e dos beneficiários. Os outros cinco deverão estar prontos em outubro, início da temporada de extração de sal, que dura seis meses.

Deepak Agrawal, governador eleito do Distrito 3060, visitou as famílias e foi informado que, no decorrer de um mês, cada uma delas economizou cerca de US$100 em gastos com combustível e manutenção.

“O projeto possibilitou que comprassem recursos básicos, como copos, livros para as crianças e lâmpadas”, diz Agrawal, que liderou uma equipe de Intercâmbio de Grupos de Estudos do Distrito 3060, Índia, para o Distrito 1180, Inglaterra, em 2005. “Com o tempo que economizaram por não terem que trabalhar na manutenção dos motores, um dos pais pôde levar seu filho à escola e uma mãe conseguiu ter tempo de ler para suas crianças.”

Uma das famílias pôde também usar um gerador com energia produzida pelo moinho de vento.

No começo de abril, os trabalhadores desmontaram os moinhos de vento e os transportaram a vilarejos vizinhos, antes da temporada das monções, cujas chuvas cobrem completamente o deserto.

Shrinand Palshikar, associado do Rotary Club de Wadwhan City, sugeriu o projeto depois de seu clube ter realizado uma pesquisa com os coletores de sal, em 2008, descobrindo que os custos com combustível ultrapassavam seu lucro. No ano seguinte, o clube adquiriu um moinho de vento e, junto com  a Gujarat Grassroots Innovations Augmentation Network , adaptou-o para operar sob condições desérticas.

O e-club soube do projeto através de Vimal Hemani, um de seus associados que mora perto de Wadhwan City.

“Nosso e-club é internacional, o que facilitou a implementação desse projeto”, diz o ex-presidente do clube, Larry Levenson. “Hemani conseguiu participar ativamente do projeto e trabalhar diretamente com nossos parceiros na Índia.”

“O moinho não requer muita manutenção depois de instalado. Já faz dois anos que estamos testando sua funcionalidade e estamos confiantes”, comenta Palshikar.

Ele explica que famílias que operam dois moinhos de vento podem reduzir custos com combustível em até 80%, resultando em maior renda e menos poluição atmosférica.

Agrawal diz que o distrito planeja ajudar a prover mais 100 moinhos de vento em 2011-12 e que já conversou com uma ONG e um banco da região sobre o fornecimento de empréstimos de microcrédito para facilitar a compra de moinhos pelas famílias.

“Gostaríamos de expandir o projeto para ajudar muitas outras famílias se obtivermos resultados positivos depois desta temporada”, planeja Levenson.

Fonte: Notícias de Rotary International

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 13/10/2010 - 09:59 , em

Já está disponível o Boletim Semanal N° 13 do Rotary RJ Ilha do Governador, período 2010-2011, D4570.



Caso não consiga ler o boletim, clique aqui e visualize em texto corrido.

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 11/10/2010 - 14:56 , em

"Way Down Yonder in New Orleans"

Existem várias músicas que falam sobre Nova Orleans, devido a sua história e herança como a capital musical do mundo. Eu particularmente gosto do som alegre de "Way Down Yonder in New Orleans", cuja letra parece nos chamar a participar da Convenção do RI naquela cidade, entre 21 e 25 de maio de 2011 – um mês mais cedo do que as convenções do RI A Convenção de Nova Orleans vai começar oficialmente no sábado – não no domingo como era nos anos anteriores. A Casa da Amizade, onde ficam os estandes das nossas convenções anuais, abrirá no sábado de manhã e todos os encontros pré-convenção se encerrarão no sábado ao meio-dia, para permitir que rotarianos e seus convidados tenham mais tempo de visitar os estandes antes das sessões plenárias que começam no domingo.de anos recentes!

A boa notícia é que a Casa da Amizade estará localizada ao lado da sessão plenária do centro de convenções, e os horários de funcionamento serão estendidos para permitir mais companheirismo e confraternização entre os visitantes do mundo rotário. Será o lugar para rotarianos e suas famílias frequentarem!

Como podemos descrever a mágica, a vibração e a inspiração da Convenção do Rotary? Nossas convenções opõem-se a descrições porque elas são tão diversas. O companheirismo Rotary atinge seu máximo quando encontramos nosso conhecido rotariano que veio do outro lado do globo, e os serviços internacionais melhoram sempre que rotarianos de diferentes nações fazem amizade. Portanto, a melhor maneira de entender e apreciar a Convenção do Rotary é fazer parte dos eventos e planejar comparecer à Nova Orleans. Será uma das melhores convenções! Eu garanto!

Junte-se a nós em Nova Orleans para trabalharmos juntos e fazer do mundo um lugar melhor. E deixe a festa rolar...Novamente!

Ray Klinginsmith

Presidente, Rotary International

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 11/10/2010 - 13:57 , em

Na edição de Setembro do Jornal Brasil da Fundação Rotária podem ser encontradas matérias elucidativas sobre a ABTRF - Associação Brasileira da The Rotary Foundation e sobre o Programa Seguro Solidário, uma parceria entre a ABTRF e a seguradora Porto Seguro, que oferece benefício de doação para a Fundação Rotária, através da ABTRF, para os Rotarianos, com doações equivalentes a 5% do prêmio de seguros de automóveis feitos por Rotarianos ou por eus familiares. Vale a pena ler. A edição do jornal segue abaixo.



Enviado por Luiz Carlos em Qui, 07/10/2010 - 09:36 , em

Antoinette Tuscano, em Notícias do Rotary International, de 5 de outubro de 2010, apresenta matéria tratando da forma como Rotarianos e voluntários uniram-se com recursos para promover a erradicação da pólio e dar assistência às milhares de vítimas das enchentes em Khyber Pakhtunkhwa e no Punjab paquistanês, muitas das quais estão vivendo em acampamentos com saneamento precário.A matéria completa está a seguir.

Recursos e voluntários ligados à erradicação da pólio foram mobilizados para dar assistência às milhares de vítimas das enchentes em Khyber Pakhtunkhwa e no Punjab paquistanês, muitas das quais estão vivendo em acampamentos com saneamento precário.

 

Aziz Memon (de boné amarelo) e outros rotarianos visitam acampamento de vítimas das enchentes. Foto cedida por Aziz Memon

A grande infraestrutura de erradicação da pólio existente no país está sendo usada para ajudar na identificação de necessidades e no monitoramento de epidemias e doenças transmitidas pela água. Epidemiologistas e agentes de vigilância da iniciativa de erradicação da pólio das áreas mais afetadas estão sendo equipados com carros, rádios, telefones, remédios e reservatórios de água potável.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as enchentes causaram a morte de cerca de 1.500 pessoas e afetaram mais de 20 milhões de residentes. O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, referiu-se ao desastre como o pior já visto.

As enchentes prejudicaram muito o sistema de saúde pública da região, inclusive a rede de frio, que é crucial para o transporte da vacina antipólio na temperatura adequada.

"As enchentes no Paquistão tornaram mais difíceis os esforços de erradicação da pólio. Estamos tentando vacinar as crianças nos acampamentos e esperamos continuar fazendo isso", disse Aziz Memon, presidente da Comissão Nacional Pólio Plus.

De acordo com a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio, há um risco muito grande de aumento no número de transmissões no segundo semestre de 2010. Para evitar que isso aconteça, Dias Nacionais de Imunização foram agendados para setembro e outubro, visando a vacinação de 24 milhões de crianças menores de 5 anos. O Rotary International patrocinou 90.000 contêineres para vacinas para os eventos de setembro.

Rotary e Rotaract Clubs nos Distritos 3271 e 3272, que englobam o Paquistão e o Afeganistão, estão trabalhando em suas regiões para fornecer comida, roupas, assistência médica e abrigo às vítimas das enchentes.

Kashif Aziz e Baldev Kumar Maheshwari, ambos médicos e associados do Rotary Club de Samaro, Paquistão, e outros rotarianos organizaram um centro médico em Pir Patho no final de agosto, tratando mais de 2.300 pacientes. Rotarianos também distribuíram 200 sacos de comida, 2.000 peças de roupa e 300 pares de sapato no local, sob supervisão de Nadeem Nabi Kaim Khani, presidente do clube.

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 07/10/2010 - 09:04 , em