Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

O Projeto PEMIG na mídia da Ilha do Governador



O PEMIG - Projeto de Educação Musical da Ilha do Governador, patrocinado pelo Rotary RJ Ilha do Governador, continua sendo acompanhado pela mídia insulana. O Jornal GOLFINHO, em sua edição de maio de 2014, apresentou a reportagem constante da imagem acima e que segue transcrita.

"Com o objetivo de oferecer aulas de música para crianças e jovens carentes, o Rotary Ilha - em parceria com a Fundação Rotária - criou o Projeto de Educação Musical da Ilha do Governador (Pemig). A iniciativa fez tanto sucesso que, em menos de um ano, já conta com 40 meninos e meninas de apenas duas comunidades insulanas.

Este projeto teve início em agosto de 2013, na gestão do cardiologista Sylvio Regalia, então presidente do Rotary Ilha, e prosseguiu na atual administração do clube de serviços, a cargo do advogado Marcos Antônio Alves.

Atualmente, as aulas são ministradas nas igrejas Nossa Senhora do Loreto, no Galeão, e Nossa Senhora Aparecida, no Moneró, além da Escola Portfólio Educacional, também no Moneró. A escolha destes locais se deu pela disponibilidade de salas apropriadas para as aulas de música, pelo pessoal de apoio e também pela proximidade do Parque Royal e Vila Juaniza.

- A música é um meio de integração social para a criança, pois combate a timidez, a hiperatividade e o déficit de atenção, além de, indiretamente, livrá-la dos descaminhos - revela Marcos Alves, acrescentando que o projeto busca não apenas ministrar aulas de música, mas tornar-se uma ferramenta para a formação do caráter e cidadania destes alunos.

A coordenação do projeto é do rotariano Armando Faria e as aulas são ministradas pelo professor Eduardo Bacelar, que conta com alunos dos 5 aos 17 anos, que aprendem teoria e um instrumento musical. Segundo ele, o aluno que deseja ingressar no projeto deve estar matriculado em uma instituição de ensino e passar por uma entrevista com a direção dos núcleos.

- A inscrição é gratuita e, dependendo do seu desempenho, o aluno pode utilizares instrumentos que foram doados pelo Rotary Ilha, ficando sob sua inteira responsabilidade - completa Eduardo.

O projeto aceita crianças com dislexia, autismo, síndrome de Asperger, TDA e transtorno de ansiedade. Em convívio com os demais alunos e utilizando a música como elemento de transformação, permite uma integração saudável e harmoniosa de todo o grupo."

Enviado por Luiz Carlos em Ter, 07/10/2014 - 10:40 , em