Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Será que entendi Yutaka Okumura?

Escrito por Luiz Carlos Dias, do Rotary RJ Ilha do Governador. Uma homenagem ao Governador 1990-1991 do distrito 4570 de Rotary International, YUTAKA OKUMURA, símbolo de dedicação a Rotary e especificamente à Fundação Rotária.

Muitos de nós sabemos que o engenheiro mecânico Yutaka Okumura começou sua atividade rotária no RC Santos Praia, em Santos. No entanto, foi após sua admissão no RC RJ Ilha do Governador em 11/05/1976 no qual foi presidente no período 1981-1982 e Governador do Distrito 4570 no período 1990-1991 que Yutaka se dedicou intensamente à Fundação Rotária.

Muito de nós conhecemos o trabalho de Yutaka no Rio de Janeiro, quer nos Encontros de Casais em Cristo, quer na Associação Cristã de Moços Ilha do Governador, quer no Rotary, pelo seu empenho em levar às comunidades os benefícios da Fundação Rotária.

Mas como começou o interesse de Yutaka por Rotary e pela Fundação Rotária? A resposta a essa pergunta muito tem a ver com a cultura japonesa e a juventude vivida por Yutaka.

Vamos voltar no tempo, aos idos de 1952, ao bairro Ponta da Praia, em Santos, onde a família de Yutaka tinha raízes e era berço de uma próspera colônia nipônica em Santos. Foi lá que imigrantes pioneiros da pesca, capitaneados pelos patriarcas das famlias Tuzuki, Onishi, Ono, Nakai, Okumura, Sato, Okida, Matsumoto, Taniguchi, Kikuchi e Ota, todas, figuras importantíssimas na história do desenvolvimento econômico no bairro. Fundaram o clube Estrela de Ouro F.C., que representava a vitalidade, a saga e a contribuição dos imigrantes do sol nascente, na miscigenação cultural de nosso país.

Os descendentes nipo brasileiros que cresceram neste período tiveram na saga de seus país o combustível para o alcance do sucesso e reconhecimento pessoal em várias atividades. Um grande exemplo para Yutaka foi o ilustre e saudoso Dr. Luis Yanagi, consagrado membro da colônia nipo brasileira que, já naquela época, realizou uma luta incessante contra a paralisia infantil, trabalho que teve o reconhecimento pessoal do Dr. Albert Sabin, encontrando na coletividade do Clube, a união necessária para idealizar um evento que propiciaria benefícios a todos os envolvidos. Yutaka por vezes me dizia que o trabalho de Yanagi San foi a porta que permitiu, mais tarde, que ele visse o alcance do Programa Pólio Plus da Fundação Rotária e abraçasse a causa.

As motivações que permeavam a colônia nipo brasileira e o alcance social emanado das atividades desenvolvidas pelo Estrela de Ouro F.C. levaram à criação da Festa do Peixe, no ano de 1978, evento que inicialmente colaborava com o Instituto Casa da Esperança, divulgando o hábito alimentar do peixe e que desenvolvia na comunidade o exercício da solidariedade, apresentando à sociedade Santista este modelo de comportamento e recebendo o reconhecimento público com a outorga da medalha Brás Cubas pela Câmara Municipal de Santos, no ano de 2002. Assim Yutaka iniciou-se no trabalho social atendendo necessidades da comunidade local.

Os recursos arrecadados durante uma noite da Festa do Peixe que contava com a colaboração de mais de 200 voluntários voltavam-se para as Obras do Clube Estrela de Ouro, para a Beneficência Nipo Brasilera, para o Hospital Nipo Brasileiro, em São Paulo e ainda permitia colaborar com a Casa da Esperança e a Casa do Filho do Pescador.

Yutaka Okumura ocupou a presidência do Estrela de Ouro e a presidência do Conselho Deliberativo em diversos períodos entre os anos de 1957 e 1974, quando, logo depois, veio para o Rio de Janeiro.

O reconhecimento do Estrela de Ouro Futebol Clube a Yutaka pelos serviços prestados ao Clube e à comunidade santista veio em 28 de fevereiro de 2011, quando a Assembléia Geral do Clube aclamou a chapa para administrar o Clube no biênio 2011-2012, tendo como associado Vitalício nosso saudoso Yutaka Okumura.

Todo o trabalho desenvolvido por Yutaka até 1974  decorrência de sua formação em berço nipônico de cultura tão marcante, possibilitou a intensa dedicação à causa rotária, destacadamente no Distrito 4570, como grande especialista em assuntos ligados à Fundação Rotária, com largo reconhecimento na só no Brasil, onde atendeu vários Distritos com Projetos de Subsídios Equivalentes, as também no exterior para onde levou todo seu conhecimento na aplicação de diversos projetos.

Meus Companheiros e Amigos, Yutaka sempre procurou formar quadros que o ajudassem a desenvolver o trabalho junto à Fundação Rotária. Bem sabemos todos o quanto árduo é esse aprendizado, notadamente para profissionais com nível de ocupação intenso em suas atividades empresariais, que se dedicam ao trabalho voluntário em Rotary. Sou testemunha do interesse de Yutaka em transmitir seus conhecimentos aos Companheiros.

No Rotary RJ Ilha do Governador Yutaka se aproximava de um associado recém admitido para falar sobre a Fundação Rotária e incentivar o novo Companheiro a juntar-se àquele trabalho. Poucos aderiram. Lembro-me quando fui admitido no Clube, o trabalho que Yutaka fez para que eu me tornasse conhecedor do assunto. Certa vez falei para Yutaka. “Nada adianta tentar fazer com que um ignorante em Fundação Rotária possa dialogar com você. Consiga-me documentação sobre o assunto, pois estou disposto a conhecer mais, para então poder dizer se gostei da matéria.” Dias depois, em uma Assembléia Distrital Yutaka sentou-se a meu lado com um fichário branco e me disse: - Esse é o Manual da Fundação Rotária. Leia-o e depois conversa comigo.

Era o grande desafio que eu recebia. Foi daí que comecei meu interesse pela Fundação Rotária e passei a compreender todo o entusiasmo de Yutaka pela grande obra social que sacode o mundo com seus projetos.

Conhecendo um pouco mais sobre a matéria, conseguia dialogar e discordar de Yutaka em diversas ocasiões. Daí surgiram, sem dúvida, grandes ensinamentos, o que me possibilitou, nos últimos anos trabalhar intensa e diretamente com Yutaka na Sub Comissão Distrital de Subsídios. Foram momentos de grande aprendizado, muito facilitado por oportunidades anteriores que eu já havia vivenciado com a cultura nipônica, por razões profissionais.

Hoje, como homenagem a Yutaka, posso dizer que me considero um capacitado aprendiz de feiticeiro, trabalhando para a Fundação Rotária. Obrigado!

Enviado por Luiz Carlos em Seg, 04/06/2012 - 16:00 , em