Rotary RJ Ilha do Governador

Rotary a Serviço da Humanidade

A criação do Associado Corporativo

Numa preclara visão da importância da cidadania empresarial num mundo globalizado, atento às exigências do desenvolvimento sustentável, o Rotary International instituiu a categoria de Associado Corporativo – empresa ou corporação legalmente instituídas – como forma de flexibilizar a sua estrutura institucional e conferir maior dinâmica à sua capacidade operativa, em termos de profissionalização, de qualificação e de diversificação, através de novas ideias, novos métodos, novos processos de atuação e novas alternativas, numa perspectiva de mudança que é característica da globalização.

O Rotary International, criado nos EUA em 23 de fevereiro de 1905, é a Organização privada de maior destaque em serviços humanitários, em que o SERVIR é a mola propulsora da sua atividade, bastando lembrar a notável atuação do Rotary na erradicação da poliomielite, em nível mundial.

A categoria no seu Quadro Associativo de uma categoria constituída por pessoas jurídicas configura uma inovação do maior apreço, pois expressa o sentimento de contemporaneidade, de dinamismo e flexibilidade do Rotary na adequação dos seus princípios institucionais às mudanças de um mundo sem fronteiras, que busca o eixo do equilíbrio entre o privado e o público, o singular e o plural, o similar e o diferente.

A instituição do Associado Corporativo está sendo implementada no âmbito de um Programa Piloto, de três anos (2011/2014), a cargo de alguns Clubes Rotários previamente escolhidos, um dos quais é o Rotary Club do Rio de Janeiro – o primeiro clube do Brasil e o primeiro nos Países de Língua Portuguesa – o que lhe confere uma particular responsabilidade na condução do processo de instituição desta nova categoria de Associado, já devidamente inserida na sua estrutura institucional nos termos do Programa Piloto.

A criação do Associado Corporativo expressa, outrossim, o reconhecimento do papel fulcral das empresas no campo do Desenvolvimento Sustentável – definido por governos, líderes empresariais e representantes da sociedade civil como “o que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas próprias necessidades” – e no campo do Empreendedorismo, como elemento central na nova dinâmica mundial.

A associação de uma empresa ao Rotary Club do Rio de Janeiro, na qualidade de Associado Corporativo, constitui o reconhecimento do seu meritório objetivo de participação em projetos humanitários, educacionais, culturais, em âmbito local, regional, nacional e internacional, conforme os casos, ao mesmo tempo que a distingue no respectivo padrão de ética rotária e nas melhores práticas de
responsabilidade social.

Esta participação reveste-se de particular relevância no campo das UPPs – que constituem, hoje, um referencial em nível mundial – mas que dependem da participação da sociedade civil através das suas lideranças para que se efetivem na integralidade dos seus objetivos, estimulando o empreendedorismo, com tudo o que implica de geração de trabalho, renda, revitalização das associações comunitárias, potencializando, em especial, a participação da juventude, tendo em vista que , segundo dados do Sebrae, cerca de 35% dos jovens de áreas pacificadas não estudam nem trabalham.

A inserção institucional de uma empresa ou corporação no Rotary Club do Rio de Janeiro reveste-se, assim, do maior interesse para a concreção do ideal de SERVIR – das empresas e do ROTARY.

Fonte: Boletim do RC do Rio de Janeiro - Eduardo Costa Garcia - Presidente 2011/2012

Enviado por Luiz Carlos em Sex, 20/04/2012 - 19:02 , em