Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Prêmio Anual de Qualidade da Educação é concedido a quatro unidades de ensino especial

A cerimônia de entrega do Prêmio Anual de Qualidade da Educação, concedido a quatro escolas de Educação Especial da cidade que se destacaram por seus projetos políticos pedagógicos, foi realizado na quinta-feira. Em cerimônia realizada no Clube da Aeronáutica, no Centro, a secretária municipal de Educação, Claudia Costin, anunciou que os funcionários das unidades premiadas serão agraciados com um prêmio em dinheiro, cujo valor equivale a um salário.
Durante a solenidade, os convidados assistiram à belíssima apresentação musical de alunos portadores de necessidades especiais, que, vestidos de borboletas, cantaram e dançaram. Após se emocionar com a coreografia das crianças, a secretária Claudia Costin destacou o empenho do governo municipal na inclusão de “crianças especiais” em uma educação de qualidade, e prestou homenagem aos profissionais da área:
- Agradeço imensamente aos nossos educadores, sejam professores, agentes auxiliares de creche ou estagiários que fizeram diferença na vida das famílias e, principalmente, na vida dessas crianças. Estamos fazendo essa caminhada juntos – disse Costin, que apontou os principais avanços da prefeitura em suas escolas especiais:
- Avançamos nas questões de mobilidade, concedendo um transporte confortável e seguro para essas crianças, e estamos investindo muito na capacitação de seus professores. Posso dizer que elas não se sentem pressionadas a fazer aquilo que ainda não conseguem. Cada uma dessas crianças tem seu ritmo respeitado. Além disso, para que este trabalhodê certo, contamos com a participação fundamental dos pais e responsáveis. Eles são nossa maior referência para que possamos definir a melhor forma de inclusão para os seus filhos – concluiu a secretária.
As escolas premiadas nesta quinta-feira foram as seguintes: Escola Especial Municipal Francisco de Castro (Maracanã); Escola Especial Municipal Rotary Clube (Ilha do Governador); Escola Especial Municipal Maurício de Medeiros (Quintino); e a Escola Especial Municipal Marly Fróes Peixoto (Jardim Botânico).
Os projetos foram avaliados por uma Comissão Especial, composta por membros das secretarias municipais de Educação, Saúde e Defesa Civil, do Conselho Municipal de Educação, da Comissão de Parceiros da Educação, especialistas em Educação Especial e funcionários do Instituto Helena Antipoff (IHA).
Também presente ao evento, a diretora do Instituto Helena Antipoff, Kátia Nunes, falou sobre a importância do Prêmio:
- Trata-se de uma iniciativa que vem contemplar as necessidades específicas dos alunos. As escolas contempladas hoje são prova da importância de se incluir para conhecer. E de que o benefício da inclusão não atinge somente ao aluno, mas toda a comunidade em que ele vive – disse Kátia.
A Diretora da Francisco de Castro, Daniele Cataldi também destacou o trabalho dos profissionais:
- Apesar de contar com uma equipe coesa, que possui muitos anos de experiência, acredito que nada é tão bom que não possa ser melhorado.Por esse motivo, contamos com apoio essencial dos pais e responsáveis para aprimorar nosso trabalho – afirmou a diretora.
Ao longo de 2011, a Educação Especial promoveu uma série de capacitações voltadas para os profissionais que trabalham com os alunos das escolas da prefeitura. Destacam-se a formação continuada de professores na área específica da Educação Especial, o curso de Libras; cursos para deficientes visuais e a aquisição de recursos e equipamentos adaptados (notebooks e programas de informática específicos, cadeiras de rodas, elevadores para cadeiras de rodas e provas adaptadas em Braille).
Além disso, o Município contratou novos estagiários, voluntários, instrutores e intérpretes de LIBRAS.
Fonte: Correio do Brasil.

Enviado por Luiz Carlos em Ter, 17/04/2012 - 20:36 , em