Rotary RJ Ilha do Governador

Rotary a Serviço da Humanidade

Novo Secretário Geral de Rotary International

A publicação Notícias do Rotary International, de 12 de janeiro de 2011 apresenta matéria sobre a designação e o perfil do novo Secretário Geral de Rotary International, o advogado John Hewko. Lei a íntegra da matéria, abaixo.

O Rotary International nomeou John Hewko, advogado com vasta experiência internacional nos setores público e privado, para assumir o cargo de secretário geral, a função executiva mais elevada desta organização global de serviços humanitários.

Hewko gerenciará cerca de 600 funcionários do Rotary International e da Fundação Rotária, o braço humanitário da organização. Sediada em Evanston, IL, EUA, e com escritórios regionais em sete países, a Secretaria do Rotary dá suporte administrativo a mais de 33.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e regiões geográficas, somando um quadro associativo de 1,2 milhão de homens e mulheres. A Fundação Rotária distribui anualmente cerca de US$180 milhões para financiar uma variedade de programas e projetos educacionais e humanitários no mundo inteiro.

Hewko é ex-sócio do escritório de advocacia internacional Baker & McKenzie e foi vice-presidente da Corporação Desafio do Milênio, uma agência governamental americana criada em 2004 para levar assistência externa aos países mais pobres do mundo. Ele assume o cargo com o Rotary no dia 1º de julho, em um momento chave para essa organização de 106 anos. Hewko exercerá um papel de liderança na implementação do novo Plano Estratégico, que expande o compromisso do Rotary em áreas como saúde materno-infantil, recursos hídricos e saneamento, prevenção e tratamento de doenças, educação básica e alfabetização, desenvolvimento econômico e comunitário e paz e prevenção/resolução de conflitos. Ao exercer o cargo, ele poderá também presenciar o sucesso da conclusão da principal iniciativa humanitária do Rotary: a campanha de 25 anos para erradicar a pólio, uma meta que falta só 1% para ser alcançada

Hewko vai interagir com executivos e líderes governamentais para ampliar a visibilidade global do Rotary e formar novas parcerias estratégicas em todo o mundo, a fim de alcançar objetivos em comum e maximizar o uso dos recursos. Além disso, trabalhará na expansão e fortalecimento das relações do Rotary com outras organizações, como a Fundação Bill e Melinda Gates, a Organização Mundial da Saúde, e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

Ao anunciar a contratação de Hewko, o presidente do Rotary International, Ray Klinginsmith, salientou que o novo secretário geral é um “líder visionário” e que sob seu comando, “a organização continuará a crescer e a fazer deste um mundo melhor”.

“O Rotary tem a sorte de contar com a habilidade comprovada e a vasta experiência internacional de John Hewko”, acrescentou Klinginsmith. “Sua liderança será extremamente importante para a organização.”

Durante os seus 15 anos na Baker & McKenzie, Hewko se especializou em negócios corporativos internacionais em mercados emergentes, tendo participado da abertura do escritório da firma em Moscou. Ele foi o sócio-gerente dos escritórios em Kiev e Praga. No começo dos anos 90, na Ucrânia, Hewko ajudou na preparação da nova constituição do país após o fim da União Soviética, e foi associado fundador do primeiro Rotary Club em Kiev. Antes de se juntar à Baker & Mckenzie, trabalhou para escritórios de advocacia brasileiros e argentinos, e também para a Gibson, Dunn & Crutcher em Washington e Nova York, gerenciando negociações com a América Latina e projetos financeiros.

Em 2004, Hewko ingressou no serviço público com a Corporação do Desafio do Milênio (MCC). Como vice-presidente de operações e desenvolvimento compacto, ele gerenciou as relações da MCC com seus 26 parceiros na África, Ásia, América do Sul, Oriente Médio e ex-União Soviética; além de ter sido responsável pela criação, negociação e aprovação de acordos de assistência externa com 18 países, totalizando US$6,3 bilhões para projetos em infraestrutura, agricultura, recursos hídricos, saneamento, saúde e educação. Durante o último ano, Hewko foi associado sênior não residente do Fundo Carnegie para a Paz Internacional, onde trabalhou com questões de política externa e desenvolvimento internacional.

Hewko é bacharel pela Hamilton College, em Clinton, NY, tem mestrado pela Universidade de Oxford, onde foi bolsista Marshall, e se formou em advocacia pela Faculdade de Direito de Harvard, em 1985. Ele fala seis idiomas.

“Estou animado em trabalhar com o Rotary e me sinto honrado em poder participar da Missão da organização de promover a paz e a compreensão mundial, abordando algumas das raízes de conflitos, como a pobreza, a fome, a doença, o analfabetismo e a crise mundial de água”, afirmou Hewko. “O quadro associativo de 1,2 milhão de líderes profissionais, apoiados por funcionários dedicados e experientes, é um recurso muito poderoso, que está fazendo uma contribuição global e de base para cumprir esta Missão. Vejam, por exemplo, o que o Rotary já fez em prol da prevenção e erradicação da pólio.”

Para o processo de seleção, uma comissão do Rotary trabalhou com a Korn/Ferry International, a maior empresa de recrutamento de executivos do mundo. Hewko foi escolhido entre 440 possíveis candidatos e substitui Edwin Futa, que se aposenta após dez anos no cargo de secretário geral.

Hewko e sua esposa, Margarita, têm uma filha, Maria, que termina o ensino médio este ano, em Washington, DC.

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 20/01/2011 - 09:28 , em