Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Trabalhando juntos para melhorar a saúde global

 

Bruce Thorley (à esquerda), Jenny Horton e Lieven Desomer participaram da Conferência da ONU para ONGs em Melbourne, Austrália e fizeram apresentações sobre a erradicação da pólio no workshop do Rotary.

Foto: Christine Sanders

No dia 30 de agosto, o Rotary International realizou um workshop na Conferência do Departamento de Informação Pública da ONU e das ONGs dedicadas à saúde em Melbourne, Austrália, para promover a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio e suas realizações. 

Mais de 2.200 representantes de organizações não-governamentais de 70 países participaram da conferência de três dias, que tinha o objetivo de buscar apoio para melhorar a saúde global e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

O workshop do Rotary, "Coordenando uma campanha de saúde pública: a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio", moderado pela rotariana Jenny Horton, também contou com apresentações de Bruce Thorley, da Organização Mundial da Saúde, e Lieven Desomer, do Unicef

"A expectativa era de que os participantes passassem a entender como parceiros podem trabalhar juntos, enfrentando desafios e prevenindo os males que a pólio pode causar", disse Horton, que é associada do Rotary Club de Kenmore, Austrália, e serviu como consultora da OMS. "Acredito que o workshop mostrou como cada organização contribui de forma diferente à iniciativa e como esse relacionamento é essencial ao sucesso dos esforços de erradicação da pólio." 

Horton comentou que o workshop deu destaque a como os projetos da Iniciativa Global de Erradicação da Pólio têm contribuído para o aumento das imunizações de rotina, ajudado na criação de sistemas de vigilância e oferecido uma estrutura que vem beneficiando o combate a outras doenças.   

Visão geral 

"Ver e ouvir exatamente o que tem sido feito para a erradicação da pólio pelas ONGs foi incrível", ela disse. "Através deste conhecimento mais amplo, é possível formar melhores parcerias e, assim, obter resultados mais promissores". 

Enfermeira e voluntária do programa Stop the Transmission of Polio (STOP), Horton já liderou atividades de vigilância e campanhas de imunização em Botusana, Etiópia, Índia, Nigéria e Paquistão

Ela disse que o workshop ajudou a destacar o papel do Rotary na busca de apoio global para a erradicação da pólio. Um estande também exibiu materiais sobre o trabalho humanitário do RI, principalmente nas áreas de recursos hídricos, saneamento e promoção da paz. 

"O Rotary é uma das principais organizações do mundo", afirmou Horton. "É impressionante o quanto uma organização de voluntários, em colaboração com outras entidades, pode fazer para eliminar uma doença. Através de parcerias, tudo é possível." 

Horton acrescentou que as ONGs se beneficiam muito de encontros como este e de parcerias, e que a conferência serviu para aumentar a interação entre elas em iniciativas de melhoria da saúde global.   

"A conferência e o nosso workshop foram muito bons", disse. "Tivemos a oportunidade de conhecer diversos projetos que promovem a saúde e obter informações sobre como colaborar com outras organizações." 

Fonte: Ryan Hyland, Notícias do Rotary International de 22 de setembro de 2010.

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 13/10/2010 - 10:48 , em