Rotary RJ Ilha do Governador

O Rotary Faz a Diferença

Museu do Holocausto criado por Rotariano

O EGD Hertz Uderman enviou por email material constante do informativo Semanal do Rotary Lavras, nº 41, período Rotário 2008-2009. Vejam a seguir.
Durante muitos anos, o rotariano Sam Harris guardou suas memórias de sobrevivente de um campo de concentração nazista. Contudo, as amizades que fez no Rotary lhe deram coragem para tornar pública a experiência que teve, incentivando ele e um grupo de sobreviventes do Holocausto a construir um museu para manter viva a memória.
Harris, com 73 anos, é sócio do Rotary Club de Northbrook, EUA, desde 1970 e presidente do conselho diretor do Illinois Holocaust Museum and Education Center em Skokie, inaugurado em 19 de abril em cerimônia que contou com palestras do ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e do ganhador do Prêmio Nobel da Paz Elie Wiesel.
O prédio (foto ao lado) de aproximadamente 6.000 m2 abriga uma coleção de 2.000 testemunhos de sobreviventes, na maior parte residentes da região, assim como fotografias, artefatos e um volume original de transcrições dos julgamentos de Nuremberg. Pode-se ver também um vagão como os usados para transportar pessoas até os campos de concentração.
O rotariano conta que ficou amigo do rabino William Frankel em uma reunião de clube em 1977. Frankel convenceu-o da importância de contar às gerações futuras as atrocidades ocorridas durante a Segunda Guerra Mundial.
“Queria que a minha história de alguma maneira ajudasse a impedir que o Holocausto acontecesse novamente”, justifica Harris. “O Rotary sempre me deu apoio pessoal e teve um papel importante na execução do meu sonho de construir o museu do Holocausto.”
Harris juntou-se a um grupo de sobreviventes chamado de Holocaust Memorial Foundation of Illinois em 1988. Ele se lembra claramente da primeira vez em que comentou no clube de Northbrook a decisão de construir um museu, há aproximadamente 10 anos. “Minutos depois de eu falar sobre o museu, praticamente todas as pessoas que estavam sentadas na minha mesa haviam se oferecido para ajudar. Até o final da reunião vários outros sócios também haviam se oferecido. De uma hora para a outra, tinha formado uma comissão”, ele conta.
“O Rotary esteve presente desde o início. Ser rotariano me deu direção na vida. Todas as pessoas que conheci através do Rotary são especiais.”

Sam Harris, sócio do Rotary Club de Northbrook, Illinois, EUA, e presidente do conselho diretor do Illinois Holocaust Museum and Education.

Enviado por Luiz Carlos em Qui, 27/08/2009 - 13:59 , em