Rotary RJ Ilha do Governador

Rotary a Serviço da Humanidade

Galeão Padre Eterno

  

Galeão Padre Eterno
 Para demonstrar que as madeiras tropicais eram excelentes para a construção naval, o Governador Salvador Correia de Sá e Benevides deu início, em 1659, à construção daquele que seria o maior navio do mundo.

O local escolhido foi a Ilha do Governador onde mandou montar um estaleiro e reunir grandes toras de madeiras trazidas, sobretudo da Ilha Grande, distante quase 100 quilômetros. Em seguida mandou vir técnicos da Europa para que orientassem os carpinteiros índios. O resultado do esforço foi o Galeão Padre Eterno, lançado ao mar da então Ilha de Pernapuen, no natal de 1663.

Dotado de duas cobertas armadas de canhões, o Padre Eterno tina 53 metros de comprimento, algo extraordinário para a época. Em 1665, fez sua primeira viagem atravessando o Atlântico e aportando em Lisboa, onde despertou a atenção dos governantes portugueses e também dos espiões estrangeiros. Não só pelo tamanho, mas porque, graças à qualidade e leveza das madeiras empregadas em sua construção, era ao mesmo tempo resistente, capaz de levar um grande volume de carga e era fácil de ser manobrado.

Enviado por Luiz Carlos em Qua, 14/06/2006 - 09:21